domingo, 31 de janeiro de 2016

LONGE DA CASA DO PAI

LONGE DA CASA DO PAI
LUCAS 15:11-32
11  E disse: Um certo homem tinha dois filhos;
12  E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
13  E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
14  E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.
15  E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.
16  E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.
17  E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!
18  Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;
19  Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.
20  E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
21  E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.
22  Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
23  E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;
24  Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.
25  E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.
26  E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.
27  E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.
28  Mas ele se indignou, e não queria entrar.
29  E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;
30  Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.
31  E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;
32  Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.

INTRO:

1. A ventura fascina muita gente.

2. Existem pessoas que pagam somas consideráveis de dinheiro para ter aventuras que lhes proporcionem um impacto de adrenalina. EX. Bang Jump, trilhas, escaladas, mergulhos radicais, etc.

3. Não vemos nada de errado com essas aventuras desde que não sejam prejudiciais à saúde.

4. O grande problema é quando queremos nos aventurar espiritualmente. Não uma aventura de oração ou de outro exercício espiritual, mas sim uma aventura longe da CASA DO PAI.

5. Hoje falaremos de um jovem que decidiu aventurar-se assim. É uma história bastante conhecida, porém a abordaremos pelo prisma das decisões dos dois filhos do pai dessa história.

I – A POSSE
V. 12  E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.

a) Havia uma abertura na lei dos dias de Jesus que permitiam os filhos reclamar parte da herança enquanto o pai ainda estivesse vivo.

*PORTANTO, ERA UM DIREITO DO FILHO

b) Sendo um homem justo, o pai concedeu seu direito. NÃO APENAS A ELE, MAS TAMBÉM PARA SEU IRMÃO.

***Pai nenhum daria de boa vontade uma soma tão grande assim a um filho irresponsável como ele. O PAI O FEZ PORQUE ERA JUSTO!

c) De posse da fortuna o que fazer?

         1. Tanto ele quanto seu irmão estavam de posse da herança.

         2. Seu irmão decide ficar com o Pai (era o filho mais sensato)
v. 29 Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento

         3. Ele decide aventurar-se com todo aquele dinheiro longe da casa do Pai.

***Tomando por base que o filho pródigo nos representa e que o pai representa a Deus, podemos dizer que esta história se repete conosco.

***Deus sendo justo nos concede inúmeras bênçãos Efésios 1:3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

***De posse dessas bênçãos qual têm sido nossa atitude?

a) Somos como o filho que ficou? Fiel e obediente. Escravo de orelha furada! Mesmo de posse da fortuna!!!!

b) Ou somos como o filho pródigo? De posse da fortuna preferimos nos aventurar longe da casa do Pai. V. 13  E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.

è ISSO NOS LEVA A PENSAR...

II – PORQUE O PRÓDIGO SE AVENTUROU?

1. Queria ver-se livre da autoridade do pai. V. 13 ...vivendo dissolutamente.

         a) Viver à sua própria maneira fazendo o que quer.

         b) A autoridade do pai o limitava porque o pai não queria que o filho vivesse conforme seus desejos.

2. A AVENTURA FASCINA.

         a) Liberdade, autossuficiência, Suposta alegria e satisfação imediata.

         b) FAZEMOS O MESMO! SOMOS FACINADOS PELAS MESMAS COISAS!

***Será que os desejos de liberdade do pródigo acabaram bem?

III – OS FRUTOS DA AVENTURA
14  E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.

a) E, havendo ele gastado tudo.
* A vida dissoluta desgasta o que foi adquirido na casa do pai.
* Perdemos nossa identidade!
b) houve naquela terra uma grande fome.
* A aventura é efêmera e vazia.
* A satisfação é momentânea.
* A fome chegará com certeza. João 4:13 Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;

c) começou a padecer necessidades.
* Decepção, mentiras, vazio. Isso é o resultado de quando vivemos pelos nossos desejos.
* A alma passa por necessidade!!! MAS FICAMOS ESCRAVOS DO PECADO!!!
d) 15  E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.
* Como resultado natural vem a mendicância. TORNAMOS-NOS MENDIGOS ESPIRITUAIS MENDIGANDO EXPERIÊNCIAS QUE NOS PREENCHAM.
*Passamos a viver entre os porcos!
Mateus 12:43-45  E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má.

IV – E O OUTRO FILHO?
1. Não tinha tempo para pensar em aventuras porque estava ocupado. 25  E o seu filho mais velho estava no campo
2. Desfrutava da comunhão com o pai. 31  E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo.
3. Além de sua parte que havia recebido, tudo que era o pai era dele também. 31 todas as minhas coisas são tuas;
4. Com certeza alegrava o coração do pai. Qual pai não fica satisfeito com um filho que mesmo com uma fortuna em mãos decide ficar?

CONCLUSÃO:
1. Sendo filhos de Deus como somos, impreterivelmente seremos abençoados.
2. Nosso grande desafio é o que faremos quando isso acontecer.
3. Nos aventuraremos longe da casa do pai ou permaneceremos em comunhão e obteremos ainda mais?
4. A aventura pode nos fascinar, mais seu fim só trará vazio e mendicância espiritual!
5. Fiquemos na casa do Pai, pois seremos ainda mais abençoados e continuaremos alegrando o coração dEle.

ASSISTA A PREGAÇÃO:


Pastor Ricardo Castro
Igreja Bíblica Vida Eterna (IBVE)
(83) 98820-2712
(83)   3238-2778
ricardo.castro828@bol.com.br
https://www.facebook.com/pastorricardo.castro

Compartilhar:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI

CONHEÇA OS LIVROS DO PR. RICARDO CASTRO

TRANSLATE

FAÇA UMA DOAÇÃO

FAÇA UMA DOAÇÃO

FAÇA UMA DOAÇÃO COM PAGSEGURO

Seguidores

Total de visualizações

ONLINE AGORA

Tecnologia do Blogger.

Pastor Ricardo Castro

Minha foto
João Pessoa, Paraíba, Brazil
Pastor Fundador da Igreja Bíblica Vida Eterna (IBVE) na cidade de João Pessoa/PB. Músico, escritor e Teólogo, Casado com a Missionária Sulamita Castro e Pai de Nathan Castro e Ricardo Castro Jr (Ambos Músicos). Tocou em diversas bandas gospel (Aliança, Força e Louvor, Exodus, Mount Hermon, Plena Virtude). Hoje é Produtor e Maneger da Banda Gospel Pacto 7, a qual seus filhos fazem parte. Contato: Email: ricardo.castro828@gmail.com -Fones: (83) 98820-2712 *** (83) 3238-2712

BAIXE ESTE LIVRO AGORA

PEDIDO DE ORAÇÃO

Nome

E-mail *

Mensagem *

CLIQUE AQUI E CONHEÇA NOSSA IGREJA

SIGA-NOS POR EMAIL

PRA. SULAMITA & PR. RICARDO CASTRO

PRA. SULAMITA & PR. RICARDO CASTRO

POSTAGENS

NOTÍCIAS GOSPEL

SLIDE SHOW

PastorRicardo_Castro_Ibve's  album on Photobucket

CONHEÇA MEU LIVRO